Taxi elétrico, autônomo e voador

Enquanto taxistas lutam contra serviços como Uber e Cabify, na Alemanha a Lilium captou US$ 90 milhões de gente como Niklas Zennström, fundador do Skype, Ev Williams, CEO do Twitter e do fundo da chinesa Tencent, para desenvolver um taxi-voador-elétrico-autônomo-on demand com cinco lugares. Quase um tudo em um de todos os conceitos técnicos e de negócios que temos abordado por aqui. Se depender da Lilium, Uber já é passado.

A ideia é ter o serviço em operação em 2025, mas já existe um protótipo funcionando, veja o vídeo abaixo.

Só faltam passageiros com coragem para entrar num avião elétrico sem piloto pousado na cobertura do seu edifício. Segundo o banco suíço UBS, que fez uma pesquisa com 8.000 pessoas nos EUA, Europa e Austrália, apenas 17% do público não teria problemas em voar sem piloto. Por outro lado, a economia dos voos autônomos, elétricos ou não, seria enorme, cerca de US$35 bilhões por ano com seguros, salários e combustível, o que plenamente justifica os enormes investimentos nessa área. Veja a novidade no vídeo abaixo.

Sobre o Autor

Ailton Machado Mendes

http://www.motran.com.br
0 Comentários

Deixe uma resposta


Copyright /// MOTRAN 2017. Todos os direitos reservados